quarta-feira, 28 de abril de 2010

Inferno Astral!


Toda vez que chega perto do meu aniversário fico sem ânimo e não quero fazer nada. Inferno astral deve ser isso, antes fosse isso porque duraria só por um curto período e não ano todo.

No outro dia eu fui no shopping mesmo sem vontade de sair de casa eu fui e fiz um esrforço pra ficar na rua o máximo que pudesse. Aí surgiu a tentadora oferta de fazer uma compra então eu fui atrás daquilo que eu queria. Achei! Gostei! Coube! Mas, ainda não tava perfeito. Ah, eu ia comprar um casaco, mas eu me sujo tanto quanto ou mais que uma criança e como o casaco era branco branco não servia pra mim então fui procurar outra cor, mas não tinha! Aquela era peça única não tinha outro igual na loja toda (a loja é a  C&A do Norte Shopping, que aliás não tinha nada daquilo que o catálogo mostrava) e eu teria me contentado com aquele casaco caso ele não tivesse dois riscos enorme nas costas! Não sei se era batom, caneta, só sei que estragou meu dia! Tudo dá errado na minha vida, nada vai pra frente, nada por mais simples que seja acontece pra me animar. Mas, aí eu decidi mandar uma banana pro Universo e não aceitar mais essa conspiração contra mim!

Cansei de egocentrismo: "Eu não consigo nada", "ninguém gosta de mim", "eu não tenho sorte", "eu sou culpada de tudo", "mas o que eu fiz de errado?" ...



Fuck you, Universe!
 
 
 

sábado, 24 de abril de 2010

Reputação e Caráter.

As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é... A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora... A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira... A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz... A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus.

Arnaldo Jabor.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Não faça com os outros o que você não quer que façam com você.

Não é muito fácil seguir as regras quando a gente vive em um lugar onde fazer o contrário é considerado o padrão de normalidade. Claro, porque se você tenta ser "certinho", você é maluco e, dependendo do seu grau de maluquice, por exemplo, se você devolve algo que achou e não te pertence, se você faz isso, pode até virar capa de jornal.

Eu mesma, quando fico irritada com a atitude de algumas pessoas, penso em rebatê-las fazendo as provar de seu próprio veneno.

A falta de respeito que as pessoas têm umas com as outras me irrita bastante, ainda mais porque eu acho que penso muito mais no próximo do que em mim. Podem me chamar de chata, mas eu gosto ou pelo menos tento respeitar as regras sociais de convívio e as leis e acho que se todos fizessem o mesmo o caos ao nosso redor seria menor. Podem também me chamar de otária já que quem sempre consegue burlar as leis é considerado esperto. E por mais que as pessoas gostem de viver num mundo onde a frase "O mundo é dos espertos" seja a mais popular, ainda sim eu prefiro e faço o possível pra viver num lugar onde a frase "A sua liberdade termina onde começa a do outro” seja a mais apreciada!

Então, se você agora está se perguntando, mas o que aconteceu? Por que ela está tão revoltada? Não aconteceu nada de diferente, todo dia acontece a mesma coisa, esse é o problema! Infelizmente, esse tópico é sempre muito atual e sempre dá pano pra manga, então aguardem...


*Revisado por Rafaela :D

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Preguiça!

A preguiça bateu, ela que me impede de fazer várias coisas está me impedido de vir aqui e escrever. Não é bloqueio, não é falta do que falar pois como já comentei antes assunto é o que não falta, mas a preguiça aqui sobra. Só resolvi escrever essa bobagem pra não deixar o blog às moscas.

Pensei em falar sobre as tragédias no Rio de Janeiro, mas nem saberia por onde começar tem muita coisa nessa história que me deixa irritada principalmente a hipocrisia.

Vou ver se mando a preguiça embora e volto aqui pra reclamar de algum coisa.

terça-feira, 6 de abril de 2010

A água do/no Rio transbordou!

Falta de competência, falta de vontade, falta de consciência, falta de educação, falta de comprometimento, falta de memória!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

♫ Eu tive que ir embora mesmo querendo ficar ...

Convivência é uma coisa muito difícil! Às vezes fico em dúvida, eu sou insuportável ou é a outra pessoa? Acho que as duas coisas ou talvez nenhuma das duas. A convivência torna as coisa irritantes, depois de mais de 20 anos o que era imperceptível se torna insuportável.

Não importa que tipo de relação temos com nossa família, mesmo que ela pareça perfeita uma hora se torna sufocante. Não tem jeito a culpa não é de ninguém mas chega um dia que você, nem que seja por pouco tempo, tem que ter uma casa pra chamar de sua.

sábado, 3 de abril de 2010

Não sei 'literar'!

Não consigo fazer um post todo dia, na verdade até conseguiria pois assunto é o que não falta e acessos de fúria são constantes na minha vida ainda mais depois de uma certa idade e vivendo nessa cidade, mas parece que a obrigatoriedade acaba com a inspirarão.

Na minha cabeça eu sou capaz de elaborar textos, conversas, novelas, até um livro tal é a quantidade de tolices, absurdos e idéias que povoam a minha mente mas não tenho o dom da escrita embora eu achasse que sim. Ganhar prêmios no primário (ensino fundamental :-p) pelas minhas redações e ler vários livros "forçadamente" pela escola não me tornaram uma escritora e nem mesmo uma rata de livraria. Mesmo que aqueles livros que me foram forçados tenham todos ficado na minha memória nem assim desenvolvi o hábito pela leitura e pra dizer a verdade por nada, mas isso é outro assunto.

E Rafaela eu vou acabar de ler 'Orgulho e Preconceito'. :-D

Informação irrelevante: Refiz esse post 3 vezes e na hora de escrevê-lo aqui fiz tudo diferente, mas saiu menos pior do que eu pensava.